h1

Projeto relâmpago em andamento

3 de fevereiro de 2010

Os terremotos do último dia 12 de janeiro no Haiti tiveram efeitos devastadores na capital do país, Porto-Príncipe. As vítimas mortais já alcançam o número de 150.000 indivíduos, mas o provável é que nunca saibamos o número exato de mortos. A eles devemos somar os milhares de feridos e desaparecidos.

Particularmente forte na capital do país, os efeitos sobre as instituições que garantem o seu funcionamento foram calamitosos. O Palácio Nacional, a catedral, o centro civil de operações da ONU, hospitais, escolas, universidades, centrais de rádio e TV, bancos, correios vieram abaixo. Em escolas e instituições de ensino superior os efeitos foram particularmente dramáticos: o terremoto foi no segundo dia após o retorno às aulas, e muitos estudantes encontravam-se nas instalações de ensino. Para além do ainda incontável número de escolares mortos nas instituições de ensino básico e médio, dos 3.000 estudantes matriculados na Universidade do Estado, a principal do país, fala-se de cerca de 1.000 mortos, e não temos clareza quanto aos efeitos do terremoto no conjunto do corpo docente e funcional e nas instalações físicas da universidade

A reconstrução do país exigirá um imenso esforço não apenas da comunidade internacional, mas muito particularmente das instituições e capacidades haitianas. Entre elas destacamos aquelas voltadas ao ensino superior. Estamos trabalhando num diagnóstico dos efeitos do terremoto nas instituições de ensino superior da capital haitiana. Somente com uma sistematização preliminar poderemos propor políticas que favoreçam distintas formas de intervenção e cooperação junto a este setor particularmente atingido.

Queremos sistematizar informações para favorecer a não interrupção dos estudos por parte de estudantes haitianos que subitamente perderam suas salas de aula, suas bibliotecas, seus laboratórios. A reconstrução do país exigirá um esforço tremendo de todos, em particular destes futuros profissionais. Na medida em que formos alcançando resultados, disponibilizaremos os dados neste blog, sempre esperando contar com os comentários e sugestões de vocês. Outros projetos já estão também em andamento, e sobre eles publicaremos informação proximamente. Temos uma imensa dívida com o Haiti e com os haitianos. Dívida que jamais será devidamente paga. Tentaremos, com nosso trabalho, contribuir com a reconstrução.

Omar Ribeiro Thomaz

Anúncios

3 comentários

  1. Olá a todos!
    Estou a disposiçao de tocar esse projeto e fazer o possivel para que o movimento estudantil englobe essa tarefa!
    Mas queria aqui deixar minha opinião sobre as polemicas anteriores! Acho q o unico erro de tudo aqui foi a falta de dialogo.. O Daniel pode sim ter errado em nao consultar todo o grupo, apesar de saber que o video tem uma importancia politica enorme. Mas acho que os outros companheiros erraram em tornar essa polemica publica, antes mesmo de vcs todos sentarem e botarem tudo as claras. Acho que a maioria das pessoas vao interpretar de forma ruim, como ja vem ocorrendo.
    Espero que se resolvam logo.. o blog cumpriu um papel mais do que fundamental e nao pode se perder assim!
    beijos a todos..


  2. Força ao trabalho do grupo!!!


  3. Não nos perderemos! Seguimos em frente! Todos nos equivocamos muitas vezes, e eu mais do que ninguém. Amo aquele país com todas as minhas forças, e tentarei agir de acordo com o amor que sinto por sua história e por suas gentes… e por tudo o que aprendi com os haitianos e haitianas ao longo dos anos. Todos fomos submetidos a uma imensa pressão nas últimas semanas. No meu caso, perdi amigos e amigas; outros amigos e amigas estão distribuidos em campos de refugiados e, de longe, eu tento ajudá-los, o que nem sempre é fácil. Temos que juntar forças para seguir adiante. E para isso o movimento estudantil é mais do que importante: é capaz de responder com rapidez e sensibilidade a problemas urgentes, que muitas vezes encontram travas nas malhas da burocracia. E vocês estão de parabéns não só pelo apoio que têm prestado, mas pela reflexão que vem levando adiante. Espero tê-los como interlocutores por muitos e muitos anos! Obrigado!
    Omar Ribeiro Thomaz



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: