h1

“You have to show destruction”

14 de janeiro de 2010

O que vemos hoje em Porto Príncipe, dois dias após o terremoto é um exemplo indescritível de civismo e ajuda. Não há o caos, como parte dos jornalistas que nos procuram querem ouvir, as pessoas não estão em desespero e nem há sinal da “barbárie imaginária” que molda o nosso preconceito sobre o Haiti. Os haitianos estão se virando como sempre fizeram após embargos e avanços econômicos internacionais que implodiram a produção local (como conhecemos no caso do trigo norte-americano).

“You have to show destruction” (“Voce deve mostrar a destruicao“) foi o que ouvi de um jornalista norte americano. E de fato há sim sinais de destruicao e morte, que merecem ser retratados. Mas os haitianos encontraram meios criativos e cheios de civismo para contornar essa situação, que nos cabe aqui relatar.

Hoje, saindo ao Champ de Mars com o Omar, a Cris e o Flávio, vimos um acampamento imenso. Pessoas organizadas, fazendo comida, tomando banho, lavando roupa. Nem sinal da ajuda internacional que enche a boca de tantas autoridades. Espera-se o espetáculo da destruição para depois chegar ao espetáculo da cooperação internacional.

As pessoas estão removendo escombros das próprias casas e da vizinhaca, barracas cobertas foram improvisadas para abrigar pessoas. Vemos médicos haitianos espalhados pela cidade fazendo um trabalho de formiga. Algumas ONGs, como a Médicos Sem Fronteiras e o Viva Rio, estão fazendo o possível pra receber a população atingida, mas a ajuda ainda é tímida frente à grandeza da situação.

Além disso, os haitianos encontraram meios de manter a cotidiana rede de comércio, e sem alteração de preços. No Champs de Mars, centro da cidade, as “dames sara”, como são conhecidas as mulheres que constroem as redes de abastecimento “informal” da cidade, continuam na ativa e as cozinhas improvisadas funcionam à todo o vapor, fazendo frango, banana frita e macarrão. Um prato de “chen jambe” continua, impressionantemente, custando 100 gourds (2,5 dólares, aproximadamente). E isso é importante ser retratado. Nossa fotógrafa, em meio a tanto outros que buscavam somente a destruição, pegou sua câmera e, pedindo licença, fez retratos de pessoas orgulhosas com as medidas que encontraram para sobreviver.

Alguns tratores da República Dominicana chegaram hoje, mas, no centro, nem sinal da Minustah ou da ONU. Dois dias depois do terremoto. Há relatos de que a ajuda internacional encontra dificuldades em distribuir a comida que chega. A ajuda internacional é sim necessária, mas mais do que nunca a população local precisa ser ouvida. Só eles sabem o que se passa aqui e a melhor forma de sair dessa situação trágica.

Rodrigo Charafeddine Bulamah

Anúncios

37 comentários

  1. É isto aí Rodrigo. Não se preocupem com uma meia dúzia que está entrando no blog para xingá-los, até porque algumas afirmações de vocês não destoam das últimas notícias.Contraditoriamente, embora a imprensa continue divulgando em “cifras” o volume da ajuda “humanitária”, sabemos que gente faminta não merece comer papel ou moedas não é mesmo?
    Ademais, já estão contribuindo muitíssimo nos informando de forma séria e objetiva sobre o que se passa aí.
    Muito bem faz a colega de vocês que não saiu às ruas para fotografar. Mostra-se inteligente o suficiente para saber que, independente dela, o mundo iria se fartar de fotos, no melhor estilo “sensacionalista”, tão comum à imprensa tradicional.
    Deus os guarde. Continuem firmes e cuidadosos, ajudem-se mutuamente e não tenham vergonha de sobreviver!!
    Gde abraço, camaradas!!!


  2. Sabe se existe algum grupo de pessoas voluntárias saindo aqui do Brasil para o Haiti? Existe essa possibilidade agora? Se eu saísse só daqui, haveria algum lugar onde pudesse ser útil?
    Obrigado!
    Fabio


  3. Parabéns pelas noticias reais como elas são!
    Boa Sorte a vocês. Que Deus os abençoe e a todo povo Haitiano.


  4. Rodrigo, não se preocupe com aqueles que começam a xingá-los no blog. Sejamos democráticos e aceitemos a diversidade de opiniões.
    Considero que a ajuda que estão dando ao povo daí é enorme, informando de maneira séria e com clareza o que se passa, inclusive muito parecida com as últimas notícias divulgadas pela imprensa tradicional, que também ainda não conseguiu mostrar, de fato, onde está a gde ajuda humanitária destinada ao Haiti.
    Sábia decisão da colega de vocês, fotógrafa mencionada pelo Otávio, que não quis sair às ruas para registrar a dor e o sofrimento do povo. Certamente, ela já tinha a consciência de quantas milhares de fotos seriam distribuídas em muito pouco tempo, que sejamos coerentes, nada informam, apenas desnudam a dor.
    Tudo o que conseguimos ver fora deste blog, nos remetem às “cifras” das doações, ao gde volume de ajuda. Na prática, nos fica evidente ao lermos os textos de vocês, que o povo está sozinho, faminto, sedento não apenas de água, mas de dignidade.
    Não tenham medo de sobreviver ao terremoto e às críticas.
    Gde abraço para todos!


  5. A cara-de-pau de ver a negligência até quando o problema está literalmente na porta das autoridades internacionais que estão por aí é de matar, ein?

    Essa civildade foi, realmente, inesperada, mas será que ela é tão surpreendente assim? Na época dos tsunamis há alguns anos atrás vimos a mesma coisa acontecer com alguns países cuja situação era igualmente difícil… É bom ver o cinismo e a visão negativa do mundo sendo vencidos por esses atos de caridade e solidariedade nas piores situações possíveis.

    Por enquanto é isso. Se cuida rapaz, estou te devendo aquele pôster lá, hehehe (achei numa das arrumações de fim-de-ano)! Abraços e tome cuidado!


  6. Oi Lalá! Aqui é o Rodrigo, amigo da yvonne e do asher. Fiquei preocupados com vcs qdo soube pelo jornal mas pelo visto parece que as coisas estão se encaminhando, na medida do possível. Desejo sorte pra vcs ai e semana que vem já estarei em campinas então se precisarem de qualquer coisa de lá pode dar um toque. sei que deve ter um monte de gente ajudando daqui mas em todo caso vou deixar meu email. Se cuidem ai!
    abração

    rodrigofsega@hotmail.com


  7. Rodrigo venho mais uma vez dizer o quanto as noticias de vcs estao sendo importantes! É interessante notar a criatividade das pessoas e a solidariedade em todos os momentos.. é essa riqueza de nação que temos que mostrar ao mundo! Para que os grandes aprendam a capacidade criativa de trabalhadores nesse estado deplorável! Força ao povo haitiano!
    E que vcs voltem com essa bagagem de experiencias para nos ensinar mais sobre o Haiti!
    Bjoes


    • “e que vcs voltem com essa experiência para nos ensinar mais sobre o HAITI”
      Concordo com vc luma.


  8. Vem cá… Vocês chegaram ao Haiti em Novembro, pelo q pude perceber, e se acham no direito de criticar um trabalho sério e reconhecido internacionalmente que vem sendo feito há seis anos?
    É isso mesmo ou estou enlouquecendo?
    Não tem alguma coisa errada?


    • É isso mesmo! Não está enlouquecendo não. Mas devo corrigir uma coisa, eles chegaram em Dezembro…


    • rs (boa douglas!)

      É isso mesmo, estão criticando essa seriedade toda e bem criticada.

      E vale lembrar que eles chegaram em novembro, mas o Omar trabalha lá há muito anos já.


  9. Ro e todos… tenho acompanhado cada notícia de vcs com tristeza e emoção, porém também com um tanto de alívio por saber que vcs estão bem e que existe um lado da situação que não é só a tragédia de um país dito miserável noticiada por aqui… vcs não tem idéia da grandeza e importancia desse gesto de vcs!

    desejo muita força e coragem pros dias que se seguem!


  10. legal saber uma outra versao que nao a da grande midia.
    seria mais legal ainda se os autores se poupassem de comentarios colonialistas do tipo
    “Nossa fotógrafa, em meio a tanto outros que buscavam somente a destruição, pegou sua câmera e pedindo licença fez retratos de pessoas orgulhosas com as medidas que encontraram para sobreviver.” mas ok, 90%. ))


  11. Lali, vc. realmente esta enlouquecento. Não sabe os fatos reais e ainda quer opinar.


  12. Aqui “O” Jornal da Globo não para de mostrar as mesmas imagens, de caos, tragédia, destruição e morte e de como é bom o trabalho dos soldados brasileiros… embora deva reconhecer a coragem de alguns reporters que sem cortes nem edição, claramente dizem que não tem presença da ONU nas ruas até hoje… Fico feliz da Cris ter mudado de opinião… não se trata de se aproveitar da tragédia, nem de sensacionalismo barato, se trata de documentar o que acontece, assim como até agora vcs vêm fazendo… forca e calma


  13. Olá.
    Sou estudante de Geografia da UnB, descobri este blog por acaso (ou não) no twitter.
    Não vejo como poderia ajudar o Haiti no momento. Nutro respeito pela corajosa história deste país. Tal história um dia há de se honrar pelas próprias mãos, sem “ajudas” internacionais.

    Obrigado por noticiar com crédito e fidelidade o que se passa por aí, longe do que se recebe da imprensa e dos políticos demagogos de todo o mundo.

    Acompanharei o blog desde já.
    Boa pesquisa para vocês e boa sorte para o Haiti.

    Juliano Berquó.


  14. Parabéns pelos posts, eles são de grande importância, para que não sejamos enganados pela mídia brasileira e internacional…
    Se nos, que estamos no Brasil, pudermos fazer alguma coisa por vocês….
    Que Deus esteja com vocês nesse momento difícil!!
    Força, e boa sorte!!!


  15. Agora sim! Fotografem, escrevam filmem… Não é porque a grande mídia precisa de grandes eventos pra vender espaço comercial que vocês não devem registra-los. Façam e façam bem feito. Bonito e com orgulho…

    O meio não é a mensagem!


  16. Se a descrição de vocês e a Minustah é inútil, não acham que surtiria mais efeito que isso fosse denunciado nos foros competente?
    Agora se a descrição de vocês é equivocada, penso que estaria a se cometer uns três tipos penais diferentes… Para dizer o mínimo!
    Não tenho a intenção de ofender ninguém, perdoem-me se o fiz, mas é que tudo que leio aqui me parece tão absurdo e desconectado da realidade que nâo consigo acreditar!
    Em tempo, se a Minustah é mesmo um ralo de dinheiro público, isso tem de ser devidamente documentado e denunciado. Tb sou professora universitária (Direito), e acredito que em Campinas (na PUC, po ex., onde tem o curso de Direito) vocês encontrem quem os possa ajudar a fazer uma denúncia robusta, com provas adequadas.
    Mas este espaço somente, com todo o respeito, não me parece o suficiente para convencer ninguém. O blog é seu e vc escreve o que quiser, mas para um resultado concreto, precisa de uma ação efetiva.


  17. Oi Rodrigo! Aqui é o Lucas, eu morava com o Benjamin! Nem sabia que você tava por aí, achei no twitter.. Estou acompanhando o blog e como muitos já disseram, é importantíssimo! O relato de vocês ajuda a gente a ter uma idéia mais realista do que de fato se passa. Tenta ver se conseguem publicar as fotos num Picasa ou Flickr da vida… Força e coragem pra vocês =)


  18. Parabéns pelas notícias que estão nos trazendo!Certamente não teríamos essas informações pela grande mídia. Muito bom saber que o povo está se organizando, dentro de todas as gigantescas dificuldades. Muito obrigada! Força prá vocês.

    Grande abraço,
    Fabiana


  19. daqui, a impressao que se tem é a de um filme, como Mad Max ou algo assim, e que turbas enlouqucidas fazem qualquer coisa para sobreviver. que bom ver relatos de gente que está aí, de forma menos sensacionalista, e ajudando de verdade. força!


  20. […] e também de relatos, como no blog de pesquisadores da Unicamp no Haiti, de que “os haitianos estão se virando como sempre” enquanto a ajuda não chega. Refletindo sobre esses acontecimentos, transcrevo abaixo uma […]


  21. Que bom saber que as pessoas estao se organizando.
    Acabou de passar na televisao agora uma briga de dezenas de pessoas por “um copo de água”, segundo a tal reporter… São noticias como essas que passam na tv e nos jornais durante rodo o dia.


  22. […] […] […]


  23. Desculpe-me, mas não há milhares de mortos? Se há (há), não seria melhor admitir ajuda internacional do que reclamar da imprensa? “Sinais de destruição e morte”? Como “sinais”, Bulamah? Centenas, milhares de corpos são “sinais”? As imagens aéreas mostram regiões inteiras da cidade destruídas. “Sinais”?


  24. você está fazendo um trabalho maravilhoso
    Mostre o valor desses humanos .
    O que a midia passa é um monte de humanos como lixo junto em um país sem jeito
    Estou distribuindo seus artigos pelos meus espaços
    Ro Mildner


  25. Nos conforta saber que os haitianos não se deram por vencidos e estão arregaçando as mangas. Estou ansiosa para ver mais fotos desse outro lado pós-tragédia: bem mais positivo e humano.


  26. Gostei das notícias de vcs, mas não achei, assim, tão sensacionalistas as imagens que vi na tevê, hj. Assisto ao GloboNew´s o dia inteiro com programação especial sobre o Haiti, e todos os repórteres e apresentadores, sem excessão, estão contritos e tristes, com os fatos e imagens mostrados.

    Se elas existem e são verdadeiras, têm que ser mostradas. como vcs tb devem registrar esse outro lado da história — a organização e o civismo da população haitiana — já que estão aí, e têm essa oportunidade. Isso é fazer jornalismo com seriedade e compromisso com a ética e a verdade.

    Outra coisa que a “mídia” tradicional destaca é a falta de uma única imagem da população recebendo água e comida. Ora, se a ONU não conseguiu se organizar minimamente, ainda, para socorrer as pessoas e, principalmente, alimentá-las, isso deve ser dito ao mundo, não???Foi isso que eu também assisti e ouvi, o dia inteiro.

    Mas parabéns pelo blog!!!Mandem mais notícias e fotos. Com certeza, elas farão a diferença.


  27. Venho comentar de novo para dizer que o que vocês estão fazendo é muito importante. Aqui na tv só se fala em caos, em saques, brigas por água e comida. Só mostram a destruição mesmo. Bom saber que a compaixão ainda resiste, mesmo nas horas mais difíceis. E péssimo saber que a MINUSTAH esteja tão ausente, justo na hora em que precisava aparecer.
    Força a todos vocês e principalmente força aos haitianos.


  28. parabén pelas notícias! é muito bom poder saber o que realmente está acontecendo..
    isso mostra como o ser humano pode ser generoso, mas também pode ser completamente hipócrita..me lembra a situação real retratada no filme hotel ruanda

    boa sorte a todos!


  29. Muito obrigada pelo blog! Continuem postando, por favor! É um pequeno alento neste momento tão terrível. Não consigo nem conceber como alguém consegue pronunciar a palavra “saque” num tal contexto. Defender a noção de propriedade privada agora?! Tentando desumanizar os haitianos, eles desumanizam-se a si mesmos.

    Força e coragem a vocês e aos haitianos.


  30. […] o texto do blog tá aqui […]


  31. Bom, se as coisas estivessem tão ordeiras como esse cara quer fazer parecer que estão, os depósitos do programa mundial de alimentos da ONU não teriam sido saqueados, e não teríamos visto uma mãe fazendo “biscoitos” de terra e açúcar para alimentar seu filho. Nem teríamos visto pessoas pegando água que escorria pela rua pra beber.
    Acho que no impulso de querer provar que a “mídia tradicional” estava exagerando, ele esqueceu que aquela é uma cidade muito grande, e que uma pessoa sozinha pode não dar conta de fazer a melhor das coberturas.


  32. […] E talvez quem sabe, comentar. Mas não se preocupe, por aqui quase ninguém comenta. ADDENDUS “You have to show destruction” “You have to show destruction” (“Voce deve mostrar a destruicao“) foi o que ouvi de um […]


  33. Ótima reportagem, de quem está em campo e não se vê obrigado a canalizar a opinião dos grandes meios midiáticos, de que: os militares são indispensavelmente necessários, e por anos a fio; a destruição é tão devastadora que a sociedade se encontra de todo desestruturada, e o terror é manifesto de ponta a ponta do País [sic!]. Enfim, parabéns!



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: