h1

Compartilhar

13 de janeiro de 2010

Estamos numa casa que não foi afetada pelo terremoto. Na verdade, desde ontem passamos a maior parte do tempo no jardim da casa, e quando estamos dentro evitamos ir ao segundo andar e estamos sempre atentos aos inúmeros tremores que se sucedem. Desde ontem a população dorme nas ruas, e períodos de silêncio são entrecortados por cânticos e clamores, sobretudo após os tremores. Em frente a nossa casa, foram erguidas barraquinhas, onde dezenas de pessoas se preparam para pasar mais uma noite. Os vizinhos servem comida e água para os que se abrigam nas barracas. Há pouco tocaram a nossa campainha. Nos convidaram para dormir nas barracas, compartilhando um espaço já pequeno, e afirmando ser perigoso nossa permanência na casa. Ficaram mais tranquilos quando viram que, por trás dos muros, dormimos nos jardim.

Omar Ribeiro Thomaz

Anúncios

131 comentários

  1. Em momentos assim é que se reconhece ainda algum fator “humano” de solidariedade.


  2. Omar, tenho saudades de todos vcs!
    beijos carinhosos.. a unica coisa que posso de fato mandar nesse momento!


  3. omar querido!
    fiquei muito emocionada em ouvir sua voz, ainda que pela internet e tv (nos depoimentos que deu ao longo do dia).
    de fato feliz em saber que estão bem. e muito emocionada quando disse que vocês decidiram ajudar aí. evidente que esperava isso de vocês, mas numa hora dessas, dificil ter a coragem de anunciar sinceramente esta decisao. o que se esperava, a partir das declarações que saem da midia, é que os brancos, ricos, estrangeiros, saissem correndo daí para nunca mais voltar.

    força…
    e estamos aqui torcendo!
    (e prontos para ajudar no que pudermos)
    julia (unicamp/cebrap)


  4. Salve!
    A fase do pensamento terminou em 1935 e com isso o animal Racional perdeu o direito de viver e de pensar. Com isso os feitos da fase anterior do pensamento estão sendo destruídos pela Natureza. Assim como ocorreu na mudança de fase de selvagem para civilizados, está agora acontecendo a mesma coisa na mudança da fase do pensamento para a fase do desenvolvimento do raciocínio, que é a unica coisa apoiada pela Natureza. Saiba como se salvar dos desastres da vida desenvolvendo seu raciocínio com o estudo de Cultura Racional.
    http://www.rationalculture.cjb.net
    http://www.desencantodouniverso.com.br


  5. Sem dúvida que ninguém desejaria passar por uma situação como essa, mas eu imagino que as experiencias que vcs estão vivenciando agora, principalmente pelo contato intenso com essa população tão fragilizada, vendo as rezas, os cantorias, a força para resistir a mais essa adversidade, é uma coisa única!
    Saudade de todos!
    Omar, cuide dos nossos meninos! E se cuide!!


  6. Em 13/1 decolou um avião da FAB com 13 toneladas de alimento, deve chegar aí hoje, 14/1, no aeroporto ou na sede da missão brasileira, não sei se ela dispõe de pista de pouso.

    Cuidado ao sair às ruas, já que nossa missão não está realizando a função de proteção da ordem pública, e a polícia local está tornando o clima mais tenso impedindo a população de se alimentar.

    Caso se vejam em uma situação de ameaça, façam o oposto do que se espera, não demonstrem medo nem raiva, e não se recusem a compartilhar o que tiverem, alimento, água, abrigo. Em momentos de escassez, a luta pela vida deve ser contra a escassez, não contra as pessoas. Funciona, porque é assim que a vida funciona.

    Hoje, 14/1, vai partir do Brasil outro avião da FAB com equipes de resgate para tirar as pessoas de debaixo dos escombros. Creio que logo vocês deixarão o Haiti, talvez até mesmo em um desses aviões da FAB, é uma hipótese.

    Também da China já está a caminho uma equipe grande especializada em resgate em casos de terremotos. Outros países também já despacharam aviões com alimento e equipes de resgate. Alguns doaram milhares ou milhões de dólares em caráter emergencial, mas não sei como esse dinheiro seria rapidamente convertido no que é necessário agora, em um país fisicamente e institucionalmente destruído… a melhor ajuda emergencial são alimentos e equipes de resgate, mesmo.

    Agüentem firme! Vocês estão enfrentando o absurdo materializado… mais absurdo que isso só os reporterzinhos da imprensona enviando mensagenzinhas medíocres nos comentários, como mosquinhas voando em torno do absurdo sem entendê-lo, tentando extrair de vocês aquilo que deveriam conseguir realizando o trabalho deles! E as mensagens são bem pouco educadas, boçais mesmo, como que apenas lembrando a vocês de um tipo de obrigação natural que vocês teriam a cumprir com os jornalões.

    Como a mediocridade não enxerga a si própria… nem ao que é superior à ela, não conseguem ver que a cobertura autêntica e pensante que vocês estão realizando é o verdadeiro jornalismo.

    Enquanto for possível, continuem postando no blog, e bom retorno.


  7. Deus abençoe todos vcs, que os olhos do mundo possam se abrir diante dessa desgraça.


  8. Diegão, meu irmão do coração!!!…to com vc ae!!!…e vai dar tudo certo!!!…mando esse cometario daqui da sua casa, de Caragua…aqui ta tudo bem meu caro drugue!!!…beijããããooo no coraçããão de todos ae!!!!


  9. Omar já amo vc sem conhecê-lo…


    • Graças a você todos aí estão passando por uma experiência ímpar.


  10. Que Deus proteja voce e todo esse sofrido povo.
    Que a grande onde de solidariedade que se ergueu no mundo por voces, não cesse enquanto houver um único necessitado.
    Força, estamos orando por voces todos.


  11. Fé em Deus gente! Estamos com vocês! Nossas orações estão pedindo por todos!


  12. A cada palavra, me dá muita tristeza, mas ao memso tempo esperança pois leio a alma de vocês… consigo enxergar o ser humano verdadeiro no meio dessa tragédia. Força, cada vez mais força e daqui vamos emanando esta força pra que possam suportar toda as adversidades. Deus cuide todos vocês!


  13. Omar, velho camarada, um Abraço cordial para ti e toda a equipe da Unicamp, desde o Índico.


  14. Hi Omar,
    Aqui é o Kibe da USP. Estou escrevendo para mandar energias postivas ao grupo e rogo para que a situação se normalize. A experiência de vocês aí, tenho certeza, está sendo ímpar, mas dolorida.
    Um abraço


  15. Precisou uma tragedia para que o mundo volte os olhos para este pais martir. Coragem povo irmão,força manos brasileiros que estao ajudando, hoje somos todos haitianos e vamos cobrar ao mundo suas responsabilidades, historicas e atuais que contribuiram para martirizar o Haiti.
    Inêz OLudé
    coordenadora do projeto 23 de Agosto Dia inertancional da Memoria do Trafico Negreiro e sua Abolição (projeto parceiro da Rota do Escravo, Unesco em homengem a Haiti)


  16. Olá Omar, tudo bem? Sou jornalista da TV Band e gostaríamos muito do contato de vocês para conversarmos por telefone ou via skype. Precisamos atualizar as informações e ouvir relatos de quem acompanha o dia a dia dos trabalhos de resgate.

    entre em contato assim qeu possível, por favor.

    meu e-mail é PFRANCO@BAND.COM.BR
    skype: PAULOBOLLA


    • Sem noção..


  17. Espero que, na medida do possível, voces fiquem bem. Um abraço.
    Valentin


  18. Omar, arrebemtou na folha! Finalmente alguém para dizer o que tem que ser dito ai canalhas-olhosverdes-da mídia brasileira!

    Abraços, meu querido.

    Leo.


  19. Estou impressionado com as fotos. Estou impressionado com as imagens divulgadas. A unica coisa que posso fazer neste momento é desejar que vocês tenham forças pra ajudar esta população tão carente e tão massacrada ao longo dos anos. Sinto que o grupo de vocês representa o anseio de centenas de Brasileiros que gostariam de estar proximos neste momento para ajudar. Que Deus abençoe a todos vocês.


  20. Infelizmente OMAR, as pessoas ainda não aprenderam a convivencia da PAZ, do bem comum, mai spor ignorancia mesmo. Estamos vivendo um tempo em que os que não buscarem essa convivencia harmoniosa estarão sendo eliminados, isso não é questão religiosa, isso é fato. Sempre buscaram a intolerancia a morte a eliminação dos que não concordam. Desejando a morte durante tanto tempo ela agora veio infelizmente pegando a todos. A natureza cobra e o preço é altissimo. Novamente falo que não é questão religiosa d que estou tratando. Agora realmente é tempo de reconstrução pricipalmente moral, e todos os paises devrão participar, senão esse país será devastado. Que deuis proteja a todos voces


  21. Força. Em breve vocês estarão em casa, renovando as forças, pra continuar a batalha…

    Joanna, te esperamos.

    Beijos!

    Re May.


  22. Depois de começar a ler esse blog, totalmente por acaso, vi que pensava como uma pessoa extremamente alienada.
    Parabéns à todos vocês. Pela visão e atitude diante de toda essa tragédia.
    Sem duvida nenhuma, seus relatos estão dando “um banho” em toda a imprensa oficial.
    Posso imaginar o orgulho de todos seus familiares, além é claro de toda preocupação, que estão sentindo.
    Torço muito por vocês e todos os haitianos.


  23. Que as tropas estrangeiras agora , mostrem a que foram, ou voltem para casa e deixem de gastar o que nao podemos pagar, para nao fazer nada…


  24. Omar e companhia, minha total solidariedade a vocês e a todo o povo sofrido do Haiti, que já sofre tanto, com ditaduras, furações, misérias, golpes de estadoe, etc. E com mais esta catastrofe.
    Daqui do Brasil só posso desejar que as coiss melhorem para todos, inclusive a população abandonada do Haiti.
    Sei lá, mas entendo que se aONU tivesse utilizado os bilhões de dólares de sua missão militar para a reconstrução do país, talvez os resultados fossem outros hoje. Afinal o Japão já passou por um terremoto mais ou menos igual e sobreviveu, porque estava bem mais equipado. Mas é só uma opinião fora do contexto.


  25. Os abrigados em barracas, tocaram a campainha e convidaram, aqueles que, teoricamente, estavam melhor acomodados que eles, para dividir sua situação de penúria, porém com maior segurança.
    Isso se chama SOLIDARIEDADE, que, infelizmente, ainda costumamos ver, quase que exclusivamente, em momentos de grandes sofrimentos.
    Que possamos aprender com este e tantos outros exemplos que o povo Haitiano nos enviam.


  26. oi omar e amigos, grande abraço e muita força para vcs. avise de alguma coisa que possamos fazer por aqui.

    abraços
    augusto


  27. Força pra vocês ai pessoal. Grande abraço


  28. Querido Omar, ficamos todos chocados com as notícias do Haiti, e emocionados com a sua postura de dignidade e solidariedade profunda neste momento trágico. Aqui na UNICAMP temos que mobilizar alguma ajuda possível que nos próximos meses será possivelmente necessária, talvez até na área de saúde. Um forte abraço de solidariedade e carinho, Paulo Dalgalarrondo.


  29. Prezado professor e colegas,
    É difícil encontrar palavras para mensurar nosso lamento e choque aqui no Brasil. Ao menos a experiência aí vivenciada fará para sempre parte de suas experiências acadêmicas e, acima de tudo, de suas identidades. Um especial abraço ao Diego, que conheci no congresso de Antropologia em Portugal. A mídia aqui fala de muitos reforços e dinheiro vindos de todo mundo. Vamos aguardar… Força!!
    Andréa


  30. Apenas uma ressalva: Li as reportagens sobre a equipe e percebi minha confusão. Não conheço o Diego e demais alunos de graduação, me desculpem! Li todos os depoimentos, pré e pós terremoto, e acompanharei sempre as mensagens que postarão aqui… Abraços!!


  31. Que Deus abençoe esse povo já tão sofrido. Assim como abençoe as vidas de vcs. É a minha oração.


  32. Pessoal, eu e o Marlon tomamos um susto quando vimos a notícia! Só vimos hoje porque estamos num encontro de estudantes. Que bom saber que nada grave ocorreu com vocês!

    Estamos aqui torcendo para que a ajuda seja a melhor possível e acompanharemos a situação daqui!

    Abraços


  33. Oi,Omar!

    Na medida do possível vejo que estão bem e ganham solidariedade dos haitianos. Compartilhamento, palavra bonita num momento frágil.
    Qualquer coisa, procure meu primo, te passei os telefones por e-mail.

    Fiquem todos bem e unidos!
    Abraços


  34. querido Omar

    estávamos preocupados pensando em você. Foi um alívio saber que você está são e salvo, assim como os meninos da Unicamp. O mesmo não se pode dizer de 50.000 outras pessoas aí. A solidariedade local é tão importante quanto a internacional. Beijos
    Manuela e Mauro


  35. Olá,
    Sou produtora do jornalismo do SBT e estamos cobrindo toda a situação do Haiti. Gostaria de manter contato com vocês de alguma forma…Há algum´número de telefone? Ou vcs tem skype? Ou webcam? Entrem em contato conosco…Obrigada, Letícia Vidica 55 11 3687-3131/8178-9200


  36. estamos aqui em Paris muito tristes e chocados pelo que aconteceu
    um amigo de trabalho esta desesperado sem noticias da mae que mora em leogane la feronnay
    pode me dizer se esse local também foi atingido pelo sinistro?
    muita grata e que Deus os protejam
    luciana


  37. Força e lucidez, hombres!


  38. Omar, muito, muito bom este blog. Que bom ler uma cobertura sem os vícios da imprensa brasileira (preguiça, rabo preso, copiando e colando os releases enviados pelos órgãos públicos. Espero que pessoas como vcs sobrevivam, porque fazem toda a diferença. Um grande abraço.


  39. o cenário relatado por vocês é mais fácil de compreender do que o relatado pela TV. obrigada. me fez pensar.


  40. Não havia falado de vocês até receber o link para este blog via Twitter. Mesmo tão longe, gostaria que soubessem que estou com vocês! Continuem informando ao mundo o que vêem e o que sentem sobre essa tragédia. Abraços.


  41. Olá, Omar! Sou repórter do Correio Braziliense de Brasília. Goastaria de saber se vocês poderiam dar seu depoimento sobre essa triste situação do Haiti para o nosso jornal. Se for possível, por favor, entre em contato comigo por e-mail. Boa sorte para todos vocês. Abraços.


  42. Omar e demais! força e mais força aí. consternado de preocupação. esse blog é agora a coisa mais preciosa para quem quer saber o que está se passando. admirável o esforço em comunicar no meio do desastre. não há o que dizer, apenas “força”.
    igor


  43. […] “Estamos numa casa que não foi afetada pelo terremoto. Na verdade, desde ontem passamos a maior parte do tempo no jardim da casa, e quando estamos dentro evitamos ir ao segundo andar e estamos sempre atentos aos inúmeros tremores que se sucedem. Desde ontem a população dorme nas ruas, e períodos de silêncio são entrecortados por cânticos e clamores, sobretudo após os tremores“, escreveu Omar Ribeiro Thomaz neste post . […]


    • Omar querido,
      Já estava muito-muito afetada e tocada com as noticias que chegavam, um pouco mais tranquila quando o nosso amigo Ronaldo me disse que voces estavam bem.
      Mas fiquei muito tocada e muito emocionada com o seu artigo hoje na folha, tambem muito orgulhosa de voce – como sempre, a visada certeira, no ponto. E o empenho solidário, o mais importante e o mais valioso nesse momento.
      Deixo-lhe um abraco forte, para voce e todso os que estao ao seu lado
      Vera


  44. Caros colegas,

    É bom saber que estão todos bem! Ee estava no terremoto do México em 1985. Geralmente, depois de um grande terremoto como esse ocorre um outro mais fraco que o primeiro. Entre um e outro, centenas de pequenos “tremblores”. Por isso, continuem no jardim o máximo de tempo possível até a terra se acalmar.
    Se eu puder ajudar em alguma coisa, conte comigo.
    Grande abraço, coragem e até breve,

    Glória Kok


  45. Omar,

    Ficamos sabendo do blog e estamos acompanhando.
    Gostaríamos de saber se é possível um contato com vocês por telefone ou mesmo e-mail para uma entrevista. Um relato sobre a situação por aí…

    Meu e-mail – janaina.barros@cbn.com.br
    Tels da rádio – 11 – 3826-9191/3826-5244


    • sem noção.. só podia ser pig


  46. Olá Omar e equipe,

    Espero que a “experiência” renda frutos para a pesquisa e para a vida. E nada mais.

    Força e paz!

    Marcos Masini
    http://jornalistamasini.wordpress.com


  47. Olá Omar. Sou Janine, de Belo Horizonte, repórter do jornal O Tempo. Preciso falar com você. Você ou alguém de seu grupo tem um email para eu te enviar umas perguntas para você me responder?
    obrigada pela atenção,
    Janine Horta


  48. Ola, Meu nome e nathalia e sou reporter da BBC Brasil em Londres. Gostaria de entrar em contato com voces para uma entrevista sobre a situacao no pais. Ja enviei meu email. Se puderem me passem, por favor, um telefone e entro em contato.
    Abraco
    Nathalia


  49. Omar, ouvi seu relato no podcast e fiquei estarrecido. Fico feliz por saber que, apesar de tudo, vocês estão a salvo. Espero que a situação melhore por aí. Um beijo do seu aluno.


  50. Cuidado gente, não fiquem dentro de casa realmente pode ser perigoso…
    Estou rezando todos os dias, pois é a única coisa que nos resta fazer nessa situação que fugiu completamente do controle humano.

    Que Deus abençoe todos vocês!


  51. Pq ao inves de vcs ficarem andando pelos jardins e dando entrevistas criticando o trabalho da ONU, não vão para as ruas ajudar quem está precisando????
    Acho q aí sim, vcs estariam fazendo algo por este povo tão sofrido. Pq até agora, acho q estão aí somente à passeio!


    • Absolutamente dispensável o argumento acima. Típico de quem gosta de falar mal de quem não utiliza máscaras para descrever a realidade. Como é fácil apontar o dedo no conforto da sala de estar.


  52. caro omar, sou jornalista e gostaria de falar com v. que e-mail/tel. posso usar? meu e-mail é haroldoceravolo@uol.com.br
    obrigado,
    haroldo


  53. pessoal, muito obrigada por esse blog! você permitem o mínimo de humanidade também aos leitores aqui do outro lado, que não querem e não precisam passar pelo discurso terrível desse ocidente patético (como bem coloca o Omar no artigo da folha, apesar da folha) para ter alguma noção e manter a atenção em relação ao que está acontecendo aí.

    muita força para vocês e meus votos de que vocês mantenham aí a sanidade e a postura bonita e firme que permitem que você se estejam de fato aí.


  54. Olá! Fico feliz em saber que estão bem! estive no´país em fevereiro do ano passado, realizando um trabalho como intérprete/tradutora e, confesso estar profundamente triste diante de mais uma calamidade que assola esse belo povo.Estou rezando por todos e, gostaria imensamente de ter maiores noticias. tenho um amigo haitiano. O nome dele é kerby e, o conheci durante o vôo de volta ao BR. Ele busca infos sobr seus familiares. Se puderem nos ajudar, seguem os nomes dos parentes dele: Walner Alexis ( pai), Lgénia Alexis ( mãe), Peterson Alexis ( irmão), Jean Walner Alexis ( imrão). Agradeço imensamente.
    Abçs e que Deus os proteja!


  55. Meu email é jordeliamb@hotmail.com


  56. Desejo a todos muita coragem, ânimo e força!
    Gostaria de saber como podemos ajudar daqui do Brasil, mas ajudar quem realmente necessita.

    Talvez possamos, de alguma forma, nos organizar por aqui e enviar ajuda.

    Talita – Universidade Federal de Ouro Preto


  57. É a única forma que encontrei de mandar minha solidariedade a esse povo, e a vocês. Sou primo do Marcos, diga a ele que estamos todos de olho no blog para receber qualquer noticia! OBRIGADO


  58. Omar,
    Olá!

    Trabalho no Jornal da Gazeta, da TV Gazeta. Como vocês estão estabelecendo contato com o Brasil? Estão usando Skype? A gente pode se falar por e-mail? Por gentileza, anote o meu: julianakuncdantas@gmail.com.

    Aguardo contato!

    Obrigada,
    Juliana


  59. Omar, você e os seus meninos têm uma alma nobre.


  60. Caro prof. Omar
    Fiquei sabendo, no susto que está no Haiti e, que bom, no mesmo momento soube você e todos aí (da equipe) estão bem. Bom, força aí, torço por vocês e por todos que estão passando essa calamidade.
    Saudades, vibrações da força da floresta para todos
    Com um forte abraço
    Erika


  61. caríssimo professor Omar, que bom ter notícias suas.
    Preciso lhe falar com certa urgência, o senhor recebeu o mail que lhe enviei?
    Aguardo notícias
    Conceição Oliveira,


  62. Caro prof. Omar
    Fiquei sabendo, no susto que está no Haiti e, que bom, no mesmo momento soube você e todos aí (da equipe) estão bem. Bom, força aí, torço por vocês e por todos que estão passando por essa calamidade.
    Saudades e vibrações da força da floresta para todos
    Com um forte abraço
    Erika


  63. Gente, força!
    Ainda que distantes, estamos com vcs!
    Beijos enomres!!


  64. Que Deus os abençoe e que consigam passar por essa fase ruim… boa sorte ai companheiros!


  65. Caro Omar

    Mesmo dormindo fora da casa, tomem cuidado! Amigos que estão no Haiti me disseram que já há pequenos tremores isolados aí. Fiquem longe de lugares onde possa haver muitos escombros, para que ninguém seja atingido. No mais, sorte, paz e ajudem todos os que conseguirem.


  66. Força aí gente. Omar, Rodrigo, todos os outros… Estamos acompanhando e esperando mais notícias por aqui.

    Xuxa


  67. Primeiro gostaria de parabenizá-los pela postura da equipe nesses dias, relatando os acontecimentos de forma séria, respeitosa e objetiva.
    Tenho certeza que estarão em breve junto ao povo brasileiro e torcemos, não só pela segurança de vocês e de outros brasileiros que estão no Haiti, como do povo haitiano.


  68. Omar, estou seguindo para ai com algumas equipes de reportagem provavelmente no sábado, se houver algo em que possamos ajudar estou a disposição, sei que as comunicações por ai estão muito precárias mas podemos tentar nos encontrar e de alguma forma tranquilizar os familiares daqui. Força


  69. Prezado professor Omar,

    Preciso obter informações sobre as dificuldades em levar a ajuda humanitária às vítimas do terremoto e em reconstruir o Haiti após a tragédia, em razão de todas as dificuldades logísticas e estruturais decorrentes da frágil situação do país. O senhor poderia responder as
    perguntas abaixo?

    As missões de ajuda humanitária afirmam que contam com efetivo e provisões suficientes, mas esbarram em dificuldades logísticas. Quais são os entraves à chegada da ajuda às vítimas do terremoto?

    Como está a estrutura de atendimento médico aos feridos? Há hospitais e médicos suficientes? Há condições de montar hospitais de campanha?

    Qual deve ser a estratégia das missões para vencer esses obstáculos?

    Desde o período colonial, o Haiti é um país miserável, que passou por ditaduras e guerras civis. A presença das forças de paz das Nações Unidas trouxe uma promessa de estabilidade. Como será o processo de reconstrução de um país que já precisava ser reconstruído antes mesmo desta tragédia natural?

    Se puder me ajudar, ficarei imensamente agradecido.

    Abraços

    Ari Silveira
    Jornalismo – Vida e Cidadania
    RPC Gazeta do Povo
    (41) 3321-5722


  70. Omar,

    Estou acompanhando a viagem de vocês desde que li a notícia no Jornal da Unicamp. Tudo o que vocês tem postado no blog é muito enriquecedor.
    Fiquei muito feliz de saber que estão todos bem!

    Desejo que possam ajudar ao máximo a população haitiana e que prossigam com afinco com a vossa pesquisa.

    Abraços,
    Lucas


  71. Olá a todos,
    Não usando de hipocrisia é maravilhoso ter notícias como essas suas, Omar, que não desejam simplesmente chocar, mas que mostram as formas como as pessoas respondem a situações difíceis ( e porque não calamidosas)como essa. Desejo proteção para mantê-los a salvo e unidos, bem como coragem para ajudarem no que for preciso…Bons pensamentos direcionados a vcs.


  72. Parabéns pelo caráter humano com que você fala da tragédia, pela corágem de criticar a ONU e o Governo Brasileiro e sobretudo a imprensa que vem explorando essa calamidade como um fato midiático para melhorar seus gráficos de audiencia.

    Fiquem com Deus, estão também em minhas preces.


  73. QUE DEUS ESTEJA COM VCS!!!


  74. Deus esteja com vocês, não posso estar ai para ajudar..mas dedico minha força esteja em vocês…e ajudem essas pessoas. o que depender de mim aqui no Brasil farei para ajudar.


  75. Pô cara! Isso até doi o coração! O pessoal dormindo na rua foi ver se vcs não queriam dormir lá também para não ter o risco da casa cair em cima de vcs… E Ficaram tranqüilos quando viram vcs dormindo no Jardim… O Haiti não deve receber doações! O Haiti depois desta deve receber tudo o que nunca recebeu para realmente se reerguer! Para se tornar uma país mais justo e não apenas tentar recuperar desta tragédia. Que vcs fiquem bem ai juntamente com o povo haitiano.


  76. Quando vejo as fotos na internet, a única coisa que pronuncio é: “Vamos lá! Aguentem firme!”

    O sofrimento é passado para nós, que estamos distantes.

    Força a vocês, e mais ainda ao povo do Haiti.


  77. Vcs não acham que é meio estranho ficarem escondidos e entrincheirados atrás de muros de uma casa enquanto o país destroçado clama por ajuda bem aí, do lado de fora?
    Creio que o papel de seres humanos diante de uma situação de caos como esta é, além de ir às ruas para oferecer solidariedade, ajudar a transmitir para o mundo um pouco do desespero e das necessidades desse povo tão sofrido.
    Não é hora de falar mal do governo ou da Minustah. Nem de colher sensações que possam ser descritas como as mais incríveis de uma vida.


  78. Certamente as coincidências não existem. Onde quer que estejamos devemos ficar atentos a nossa volta – nos ambientes, acontecimentos e pessoas por que passamos – para não apenas absorver algo novo, mas também para contribuir com um pouco de nós, criando uma inter-relação com o mundo.
    Assim, que vocês possam estar – nesse difícil momento – cheios de força e fé!


  79. Muita força!!!! Caso tenha algo q possamos fazer contem comigo!


  80. FORÇA E UNIÃO! UMA CORRENTE DE POSITIVIDADE PARA ENCONTRAR UMA SOLUÇÃO RÁPIDA!


  81. Muito triste tudo isso ! lamentável o que aconteceu aos nossos irmaos, pobres coitados. È a hora de o mundo se unir, orar muito a Deus e ajudarmos nossos irmaos desabrigados.O mundo está em alerta,é a hora da humanidade se unir cada vez mais e ter a certeza de que todos nós somos irmaos, independendo de raça e cor, estamos todos no mesmo barco, no mesmo navio, só que ás vezes ele muda de direção.

    É A HORA DA REFLETIRMOS
    HORA DE ORAÇÃO
    HORA DE AMOR AO PROXIMO
    ORA DE PENSARMOS EM DEUS TODO PODEROSO E PROCURARMOS CAMINHAR POR TRILHOS QUE ELE DESENHOU. AMARMOS UNS AOS OUTROS, NAO ROUBAR, NAO MATAR ECT ECT.

    O MUNDO PODERIA SER BEM MELHOR SE NÓS HUMANOS, SEGUISSEMOS AS LEIS DE DEUS !!!!!!


    • Thereza

      gostei da sua mensagem

      realmente é a hora de nós refletirmos.


  82. Professor Omar e equipe: vocês nos honram enquanto povo brasileiro que acredita na Humanidade – e luta por ela.
    Força e sinergia a todos.
    Saúde e Paz.


  83. Olá Omar

    Sou jornalista do site da TV TEM e assim como meus colegas estou acompanhando os tristes acontecimentos no Haiti. Aqui no Brasil são centenas de famílias, principalmente de militares, preocupados e necessitados de notícias, inclusive no interior de SP. Por isso gostaria de conversar com um de vocês para poder obter mais informações sobre a situação do país. Abraço e fico no aguardo de retorno

    skype: hildeberto.junior@temmais.com
    msn: hildeberto.junior@ig.com.br


  84. Olá, gente!
    Boa sorte para todos vocês que estão ai no Haiti. Tenho acompanhado aqui do Brasil, e fico triste sempre que vejo as notícias que dão conta sobre o estado do povo haitino. Li no post anterior declarações sobre o assunto. Trabalho no SBT do Rio de Janeiro, e gostaríamos de conversar com pessoas que estão no Haiti presenciando essa trágica realidade.
    Aguardo contato de vcs!
    Podemos ligar para vcs, e ajudar no que for possível.
    Bjus
    P.s. Meu e-mail é yasminpamplona@gmail.com (caso não fique registrado!)


  85. Olá, gente!
    Boa sorte para todos vocês que estão ai no Haiti. Tenho acompanhado aqui do Brasil, e fico triste sempre que vejo as notícias que dão conta sobre o estado do povo haitino. Li no post anterior declarações sobre o assunto. Trabalho no SBT do Rio de Janeiro, e gostaríamos de conversar com pessoas que estão no Haiti presenciando essa trágica realidade.
    Aguardo contato de vcs!
    Podemos ligar para vcs, e ajudar no que for possível.
    Bjus


  86. Queridos!
    Sinto-me tão impotente diante das notícias que leio. Gostaria de poder ajudar mais do que já tenho feito por aqui. Por favor, não deixem de postar…meus pensamentos e orações estão com vocês e com todo o povo haitiano. Cuidem-se…


  87. Amigo, que Deus ilumine e acalente os corações e a alma de todos.
    Muita tristeza daqui, pela nação que é pobre, sofrível e ainda teve essa tragédia para castigar ainda mais.
    Vocês estão isolados? Não conseguem voltar para casa?
    Li seu relato dizendo que os tremores continuam, pensava que tinha sido apenas um.


  88. Nossa Omar,
    ficei preocupado. que bom que vcs estao certa. me manda seu numero de telefone. quero ligar.
    abracos e manda cumprimentos pra tudo mundo!


  89. Oi, conhecemos quando estivemos ai fazendo o documentario o mestre saudade da ong Viva Rio, gostaria de saber se esta tudo bem com o pessoal que conheci da capoeira. Obrigado


  90. Parabéns pelos relatos, seguimos acompanhando vocês.

    Tiago Domingos, jornalista da Tv Aparecida


  91. Obrigada pelos relatos sensíveis, li o blog inteiro, e me pareceu estar aí com vocês, vivenciando o encontro com a diferença, agora em meio à dor da tragédia.Minha admiração pela atitude respeitosa ao não postar as fotos ( a imprensa tem feito isso sem cessar) e sim ao evidenciar a solidariedade e esperança,o ato de compartilhar. Como pesquisadores,sabemos da importancia que um olhar reflexivo pode ter, especialmente nas horas de aflição.Continuem postando notícias, por gentileza. O que paga o povo do Haiti por constituir-se enquanto república negra é um preço muito alto.Em meio a dor de todos nós pelo povo haitiano e pelo país duramente atingido, minhas energias positivas e amorosas, que Deus os ampare a todos e força para o trabalho humanitário de vocês.
    Ana Paz (PPGE/UnB)


  92. Infelizmente foi preciso acontecer algo desta magnetude para que o mundo se voltasse para esse povo tão sofrido. Que bom, que temos pessoas brasileiras como vc, aí, estendendo os sinceros atos de humanidade que nós brasileiros conhecemos tão bem.


  93. Sigam lutando! Essa situação é só a agudização de algo que é vivido cotidianamente.


  94. Olá professor Omar, meu nome é Bernardo Miranda e sou reportér da rádio UFMG Educativa. Parabéns pela atitude de ajudar os haitianos nesse momento tão dificil. Principalmente por fazer esse trabalho de gerar conhecimentos sobre esse país afetado historicamente por tantos problemas. Aqui na rádio UFMG Educativa temos um jornal diário de ciência e tecnologia, e diante dessa tragédia estamos fazendo séries de reportagens especiais sobre o que a ciência e os pesquisadores brasileiros já produziram de estudos relativos ao Haiti, na tentativa de mensurar para o nosso ouvinte o que é de fato o Haiti e seu povo. Sabemos da dificuldade de comunicação que estão enfrentando, mas se houver possibilidade, Gostaríamos muito de entrar em contato com o senhor, para saber mais sobre o trabalho acadêmico que está sendo desenvolvido pela sua equipe aí no Haiti. Meu email para contato é bernardohmiranda@gmail.com
    Muito obrigado e Boa sorte
    Bernardo Miranda


  95. Ola Omar,sou neto da Dona Geni,sua vizinha,ficamos muito contentes em ouvir noticias.Força ai!


  96. Olá!!
    Vocês estão em quantas pessoas ai?

    O que estão fazendo para ajudar os sobreviventes desta Nação destruída???

    Abraços.


  97. Prezados, tomei conhecimento deste blog por meio de uma amiga em comum. Sou jornalista e não trabalho na imprensa. Mas tenho grandes amigos em veículos e vejo a luta para buscar informações. Vcs têm aí algum tipo de comunicação por voz para que eu possa passar a eles? Boa sorte.


  98. Diante da catástrofe, somente creio no abrigo da fé. Mando somente palavras de amor e espero que estejam bem abrigados para retribuir mais amor na consolação uns dos outros…

    E desculpa minha vida ser somente palavras!


  99. A “Leitura” que voces realizam, emocionante e crítica,nos enchem de orgulho pelo comportamento cidadão que não aceita fronteiras,que é libertário,como deveria ser libertária a ação do mundo em relação aos irmãos haitianos.
    Força e vida longa a todos voces.


  100. Omar, por favor

    Preciso marcar com vc de conversar pelo skype, se possível

    meu contato é elayne_cirne@tvglobo.com.br; elayne.cirne@gmail.com, do Fantástico

    Muito obrigada!


  101. Omar,

    Estamos aqui acompanhando as notícias estarrecidos. Espero que a situação por aí melhore, que os abalos cessem e que vocês permaneçam em segurança. Boa sorte a todos/as por aí. Um grande beijo.


  102. Omar, querido!
    Fiquei sabendo das últimas notícias através da família. Gostaria de expressar nossa sincera admiração por você e pelos colegas da Unicamp. Que vcs continuem sendo iluminados e protegidos!!
    Um grande abraço. Maíra Bueno


  103. Caro Omar, em primeiro lugar, minha solidariedade e o sincero desejo de que vocês voltem ao Brasil sãos e salvos. Sou jornalista aqui do Correio Popular, de Campinas. Você tem e-mail para a gente poder se comunicar? O meu é ricardo.alecio@rac.com.br Abraço.


  104. Sao nesses momentos que conseguimos ver que mesmo diante de uma desgraça que abalou todos sem execeção de qq classe, a humanidade e a caridade entre os homens. Me arrepiou a preocupação que tiveram em oferecer um leito por mais que em um local tao desapropriado para o volume de pessoas.

    Mas nao podemos deixar de pensar aqui que alem da felicidade de todos do grupo estarem bem, a possibilidade de poderem ver essa realidade de perto de um angulo diverso do que estamos enxergando por aqui. Como sempre o sensacionalismo fala mais alto nas manchetes.

    Força e que Deus os protejam e lhe concedam o auxilio que voces e essa população haitiana esta a cada momento pedindo.


  105. Lamentável o descaso dos governantes, quanta falta de amor ao próximo. Cadê a humanidade?


  106. Como vocês estão fazendo para comer e beber água? E pra tomar banho? Vocês têm previsão pra ir embora?


  107. Veja só, mesmo diante de tanta catástrofe, e do próprio abandono a que sempre estiveram fadados, os haitianos ainda se preocupam, depois de terem perdido o pouco que têm, em ajudar ao próximo. Oferecer um lugar pra vocês na barraca deles foi tocante demais, um choque pra nós!

    A propósito: esse blog é uma obra de arte, uma grande e verdadeira prestação de serviços,porque nele vocês contam o que realmente está acontecendo, vocês nos mostram a situação de dentro, nos coloca nela, e isso é muito importante até para acordarmos para a necessidade de sermos mais efetivos nas ações solidárias.

    PS: gostaria muito de saber se é verdade o que se lê por aqui sobre os abusos cometidos pelos soldados brasileiros em missão pela ONU. Gostaria de uma visão de dentro, porque a isso também devemos estar atentos.

    Boa sorte. Cuidem-se!


  108. Vou seguir esse teu blog a partir de então. Vou fazer uma doação (isso é pequeno, eu sei, mas vou fazer mesmo assim) vou rezar por todo esse povo. Vou ter esperança, quem sabe o mundo não começa a ver de outra forma essa nação tão esquecida e castigada ?


  109. Caro professor, ações humanitárias em prol do Haiti se mobilizam por todo o continente americano. Todos humanitas que somos, aqui na América Latina, talvez por sabermos e sofremos com a falta de condições dignas em nossas sociedades sentimos esse tremor em nossas almas também. Onde resido na Paraíba, creio ser uma realidade um pouco melhor do que a que sobrevivem os haitianos, busca encontrar formas de enviar suprimentos médicos e alimentincios, e acredite, muitos aqui gostariam de está aí, unindo forças na busca por vidas.


  110. É muito importante para nós aqui do Brasil uma descrição da situação do Haiti por outro ponto de vista para além da “perspectiva da tv globo”, continuem com o trabalho e com os relatos, e se possível a divulgação da atuação farsesca do exército neste país.

    Andréa – Acre


  111. Uma super fa da Italia. A todos deste team,um profundo obrigado por representarem tao bem a verdadeira “raça humana”. Ajudem a todos que puderem … sao essas as “provas” que contam. Cuidem-se e nao se deixem intimidar pelas “bestas humanas.


  112. Porque tanto sofrimento em um mesmo lugar? Tem que haver uma explicação… fiquem juntos, sejam atenciosos uns com os outros, isso faz a diferença, qdo se está longe de casa e em situação difícil. A fé é o que vai ajudar os Haitinianos a superar essa catástrofe. Que bom que voces podem ouvir seus cântigos de fé. Recebam todos um abraço carinhoso e a certeza de que aqui bem ao sul do riogrande tem pessoas que estão torcendo por voces.


  113. Que Deus abençoe vcs!


  114. Que bom que nada aconteceu à vocês. Mas o que vcs tem feito pra ajudar esse pessoal? Dá um aperto no peito em pensar que estamos daqui sem poder fazer muito por eles.. Imagino que esteja um caos, em função da falta de água e tudo o mais.. Força à vcs!


  115. Desejo a vcs força e paz, num momento tão difícil.
    Que possam ser a extensao da solidariedade do povo brasileiro, a este povo tão sorido.
    Luís A Bassoli


  116. Omar et al,
    Fico contente em saber que vcs estão a salvo.
    Muita força e parabéns pelo trabalho e pela postura de vcs.
    Abraços


  117. Ola pessoas! Primeiramente gostaria de “mandar” minhas forças e boas energias para vocês. Deve ser mó choque, mó aperto no coração né. Eu que to aqui em Santos, fico com o coração na mão. Vendo tudo ao vivo… deve ser barra.
    Segundo, que horror! Vocês aí passando mó barra sem saber quando voltam… e esses “jornalistas” filhos da mae (para nao ser tão xula) urubu querendo entrevista para ibope! Da vontade de mandar email para todos eles dizendo “Vão tomar no olho do …”
    Tão mais interessados em mostrar a desgraça que da ibobe (sensacionalismo barato) do que ficar sentidos pela tragédia.
    Jornalistas urubus malditos… Ta tudo maquiado por aqui!
    Força para voces!
    E por favor… deem carinho a este povo que esta sofrendo bastante.


  118. Srs.,

    Tomei conhecimento do blog procurando notícias sobre o Haiti, já que só encontro notícias sobre a solidariedade do resto do mundo, à frente os mesmos europeus, primeiro, e depois os norte-americanos, maiores responsáveis pela miséria dos haitianos, e antes, dos índios que os antecederam desde 1492.

    Comovi-me com seus relatos. As descrições, ainda que iniciais, vão de encontro a outros relatos de antropólogos que estudam os povos da África. Um dia desses, assisti a uma entrevista onde um antropólogo francês que estuda o Continente há muitos anos, dizia não ter conhecido um só europeu que tivesse a alegria de viver que os africanos demonstram. Mesmo que às vezes não possuam sequer o que comer. Esta maneira de enfrentar o cotidiano, êle classificou como o maior capital da África, e como algo que o Mundo Ocidental, mais dia, menos dia, terá que aprender. Começo a pensar que os haitianos nunca esqueceram esta lição.

    Penso que já não se pode falar de uma identidade latino-americana enquanto não considerarmos a contribuição que o Haiti já deu, e que foi ignorada. Êles partiram na frente – há 166 anos – na luta pela construção de uma pátria livre e solidária.

    E pagam um preço altíssimo desde então, pelo menos aos nossos olhos colonizados. O Minustah só existe porque os EUA continuam tratando o Caribe, e de resto a América Latina como seu quintal, onde qualquer iniciativa que êles considerem ameaçar seus interesses deve ser contida, senão extirpada a qualquer preço. O uso da ONU para a intervenção militar é a mesma tática de distribuir custos, responsabilidades e o inevitável desgaste políticos entre outros países igualmente interessados.

    Estou repassando o endereço do blog para meus amigos e conhecidos que sei que acompanharão seu trabalho. Peço desculpas por ter me estendido, mas encontrá-los foi como achar um interlocutor. Não o farei novamente.

    Desejo-lhes boa sorte. O acaso colocou-se frente à frente com um povo diante de um dos maiores – senão o maior – desastres dos muitos em sua História.

    Heitor Rodrigues


  119. Omar, forças amazônicas pa ti e seu grupo! Estou aqui em Tefé (AM) na torcida por vocês e pelo Haiti!


  120. Omar,

    Estamos em oração aqui de Campinas, desejando sorte e melhora da situação aí no Haiti. Força e se pudermos ajudar de outra forma, além de já divulgando muito o seu blog e rezando, nos avise.

    Grande abraço,

    Letícia (Unicamp – CSN 99)


  121. Omar, querido, estamos torcendo para que vcs estejam bem. Muita força… é o que todos por aqui estao desejando a vcs. E saiba que o trabalho que vcs estao fazendo está sendo fundamental para nós aqui do Brasil. Com seus depoimentos estamos tendo uma dimensao clara de tudo que está envolvendo esta tragedia. grande beijo claudioreis


  122. O mundo dos brancos é incompreensível, usaram o Haití como colônia de exploração por tantos anos, boicotaram o sonho de liberdade nas Américas chamando-a de “peste do Haití” para náo contaminar os escravos das outras nações. O Haití é a revelação da brutal exploração do que o ser humano é capaz. O Haití precisa de ajuda mas o mundo todo está doente, precisando pedir perdão ao Haití.


  123. Meu caro amigo Omar, força para você e os outros pesquisadores da Unicamp aí no Haiti, espero que vcs saiam bem dessa situação tão triste. Vou te visitar na Unicamp e dar um abraço pessoalmente.
    Abração!


  124. “Em momentos assim é que se reconhece ainda algum fator ‘humano’ de solidariedade”, escreveu um dos comentaristas por aqui. Não sei se podemos dizer que “ainda” há um fator humano. Como disse o Sartre na Critica da Razão Dialética, todo individuo, a partir de sua existência, é capaz de perceber em si a responsabilidade por toda a humanidade. Porque o homem se reconhece no homem e “ao escolher-se a si próprio o homem escolhe a todos os homens”. Em cada decisão tomada, o homem leva consigo toda a humanidade. O que o comentarista aqui chamou de “fator humano”, a solidariedade, não se configura como um sentimento nobre. A sua beleza consiste, justamente, no fato de ser uma característica própria do ser humano, algo que o difere de outros seres. Qual outro animal é capaz de carregar em sua decisão todos os outros da mesma espécie? A solidariedade vem junto com a responsabilidade que cada um tem quando a assume a sua liberdade. E a liberdade é assumida a partir de uma dada realidade. Nesse contexto, uma realidade bastante desfavorável, mas ainda reveladora daquilo que é mesmo humano (seja nas ações de solidariedade, seja nas ações de violência provocadas pelo desespero).


  125. oi Omar não o conheço, mas ao ler seus depoimentos fiquei emocionada, sua professora e leciono em uma colego particular em SP, com o inicio das aulas vamos fazer um trabalho voltado para o Haiti e em primeiro momento pensei em ter um contato para enviar mensagens de carinho, amor esperança e fé aos sobreviventes, um trabalho eleborado pelos meus alunos. vc saberia me informar por qual meio poderia estar promovendo este contato? Peço a Deus que proteja todos que ai estão.
    Um grande abraço vc é um vencedor.



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: